Da agricultura para a indústria de pontes metálicas: a história de sucesso da família High!

A PARCERIA DURADOURA COM A FICEP COMEÇOU COM A AQUISIÇÃO DA PERFURADORA DE VIGAS ENTERPRISE

A perfuradora de vigas CNC Enterprise da FICEP revolucionou totalmente a forma como são fabricadas as vigas. A Enterprise utiliza a tecnologia e os processos de pormenorização para efetuar com precisão e rapidez todos os furos necessários para as ligações das vigas, poupando tempo e dinheiro.

PROCESSADOR DE CHAPAS GEMINI
O processador de chapas Gemini da FICEP tem dois fusos de perfuração independentes, cada um com o seu próprio subeixo, pelo que utiliza ambos os fusos mesmo quando os furos não estão no mesmo eixo. A introdução do Gemini nas suas linhas de fabrico de chapas permitiu aumentar consideravelmente a produção com economia de espaço.

PRECISÃO E PRODUTIVIDADE: ESTES SÃO OS MAIORES PONTOS POSITIVOS EXPERIMENTADOS PELA HIGH STEEL COM AS MÁQUINAS FICEP

“Vivemos numa indústria muito exigente no que diz respeito à precisão necessária e, com a tecnologia CNC da FICEP, conseguimos eliminar essas preocupações. Competimos todos os dias pela quota de mercado, não apenas com outros fabricantes de pontes de aço, mas também com alternativas como o betão. Estamos constantemente a tentar reduzir os nossos custos, e a FICEP é um elemento-chave nesta jornada”.

Muitos turistas viajam frequentemente para o Condado de Lancaster, na Pensilvânia, para viverem uma invulgar viagem no tempo. O Condado de Lancaster é o lar de uma comunidade Amish de mais de 80.000 pessoas que emigraram do Sul da Alemanha e da Suíça na década de 1720 para evitar a perseguição religiosa. Os Amish mantiveram, em grande medida, a sua tradição de viver como nos anos 1700, sem eletricidade, televisão, Internet, tractores, automóveis, etc. Quando se conduz pelas terras agrícolas rurais do condado, vêem-se muitas carroças e arados puxados por cavalos, tal como acontecia nos séculos anteriores. Com exceção do asfalto das estradas, é como se estivéssemos a viajar para os anos 1700.

Com o tempo, outros grupos religiosos, como os menonitas, tradicionalmente menos conservadores, passaram a fazer parte do Condado de Lancaster. O estilo de vida menos conservador dos menonitas permitiu-lhes afastarem-se da agricultura tradicional, que ainda prevalece no condado, e entrarem na indústria para garantirem uma vida mais estável.

Em 1931, Sanford High, que era menonita no condado de Lancaster, decidiu abandonar a agricultura, uma vez que as batatas apenas rendiam 30 cêntimos por alqueire. Nessa altura, Sanford, com o seu irmão Ben e um empréstimo de 7.500 dólares, comprou a chamada King Welding Company, cujo nome foi mais tarde alterado para High Welding Company. É fácil imaginar os desafios empresariais que se lhes depararam ao efectuarem esta compra, após a queda do mercado em 1929 e a Depressão que se seguiu. A forte ética de trabalho dos europeus que imigraram para o condado e o seu tradicional conjunto de competências manuais e diversificadas desempenharam um papel importante no sucesso da empresa ao longo dos anos. Embora os Amish possam ter evitado as novas tecnologias, a família High esteve sempre na vanguarda, avançando para o desenvolvimento de novos métodos e tecnologias.

A soldadura era relativamente nova na década de 1930, pelo que os irmãos High desempenharam todo o tipo de trabalhos diversos inicialmente para se manterem empregados. Não demorou muito para que a High Welding Company iniciasse a sua verdadeira carreira, pois em 1933 foram pioneiros na utilização de ângulos soldados e reforços numa ponte local. Nos anos seguintes, a Sanford High tornou-se fundamental no desenvolvimento de vigas de pontes soldadas em substituição das vigas rebitadas. Durante as duas décadas seguintes, a High Welding trabalhou em projectos de aço estrutural para escolas e outras estruturas de edifícios, no entanto, a reparação de pontes fez sempre parte do seu trabalho.

No final dos anos 50, a High Welding Company começou a afirmar-se e desenvolveu um foco principal na reparação e construção de pontes. Graças ao equipamento de soldadura automatizado, conseguiram produzir vigas soldadas de forma económica. Mais tarde, a Sanford High participou com o Estado de Maryland no desenvolvimento do processo de contração térmica para vigas curvas. Este processo foi mais tarde incluído nas especificações das auto-estradas do estado de Maryland, que foram depois adoptadas por muitos outros estados.

Na década de 60, a família High começou a diversificar os seus investimentos noutros empreendimentos, como a High Realty Company, que começou a desenvolver edifícios para arrendamento a outras empresas. Aplicando a mesma dedicação à qualidade e ao serviço que na indústria das pontes metálicas, a carteira imobiliária da High cresceu e tornou-se um importante motor económico para a empresa familiar, com diversas participações nos sectores de escritórios, industrial, retalhista, multifamiliar e hoteleiro.

Atualmente, a High Industries é uma organização diversificada que inclui a High Steel Structures LLC, a High Concrete Group LLC, a High Steel Service Center LLC, a High Construction Company, a High Transit LLC e a High Structural Erectors LLC. O Conselho da Família High continua empenhado em garantir que os valores e a filosofia estabelecidos pelas gerações anteriores continuem a sustentar a cultura única das suas empresas. E a família High também continua a exibir esses valores externamente como cidadãos corporativos onde suas operações estão localizadas, e filantropos generosos focados na criação de pontes para oportunidades para todos no Condado de Lancaster, Pensilvânia.

Fabrico de pontes

Tivemos a oportunidade de nos sentarmos com John O’Quinn, Presidente da High Steel Structures, para sabermos mais sobre o seu negócio de pontes. John explicou que, com as fábricas localizadas em Lancaster e Williamsport, na Pensilvânia, a High Steel Structures fornece regularmente produtos em todo o Nordeste e nos Estados do Médio Atlântico. Para projectos seleccionados, como a ponte Cooper River em Charleston, SC, ou a ponte Plattsmouth para a BNSF em Plattsmouth, NE, a High Steel Structures pode apoiar eficazmente os clientes em qualquer parte dos Estados Unidos. Com as suas instalações de última geração e a utilização de tecnologia líder na indústria, a empresa está estruturada para realizar muitas tarefas em simultâneo, incluindo grandes projectos complexos.

A ponte Tappan Zee representa o projeto mais significativo que a High Steel Structures contratou até à data, com mais de 50.000 toneladas fabricadas, pintadas e entregues a tempo de cumprir o exigente calendário de construção.

Esta perfuradora de vigas CNC revolucionou totalmente a forma como fabricamos vigas. Alimenta-se da nossa tecnologia e processos de pormenorização para perfurar com precisão e rapidez todos os furos necessários para as ligações das vigas. Isso poupa-nos tempo e dinheiro em comparação com outros processos disponíveis.

  • Ao longo da sua carreira, assistiu a muitas mudanças no sector das pontes. Quais são os desenvolvimentos mais significativos?

A utilização de linhas de fabrico CNC em conjunto com a atual tecnologia de perfuração. Antigamente, demorava um ou dois minutos a fazer um furo e hoje demora apenas alguns segundos, e estamos a fazer furos nas três superfícies em simultâneo. E os controlos CNC colocam esses furos com maior precisão do que os métodos tradicionais.

Mais é sempre melhor, tal como acontece com a nossa Gemini, temos dois fusos de perfuração independentes, cada um com o seu próprio subeixo, pelo que utilizamos ambos os fusos mesmo quando os furos não estão no mesmo eixo. Resumindo, é duas vezes mais produtivo e conseguimos tudo isto no mesmo espaço de chão, o que é muito importante para nós.

  • Atualmente, dispõem de 4 linhas CNC FICEP. Qual é, na vossa opinião, o maior ponto positivo que experimentaram com esta tecnologia?

Precisão e produtividade! Vivemos numa indústria muito exigente no que diz respeito à precisão necessária e, com a tecnologia CNC da FICEP, conseguimos eliminar essas preocupações. Competimos todos os dias pela quota de mercado, não apenas com outros fabricantes de pontes de aço, mas também com alternativas como o betão. Estamos constantemente empenhados em reduzir os nossos custos, e a FICEP é um elemento-chave nesta jornada.

No ambiente empresarial atual, vemos muitos exemplos de empresas que perdem as suas raízes familiares e acabam por se tornar públicas. É refrescante ver a dedicação e o foco contínuos da família High em diversificar e fazer crescer todos os seus negócios existentes sem perder a compreensão de como e porque são tão bem sucedidos!

 

Galeria de fotos

Hai una domanda?

Perguntas?

Para qualquer questão, pedido ou proposta, não hesite em escrever-nos
ou efetuar uma marcação online com um dos nossos peritos.

A nossa rede mundial estruturada pode ajudá-lo com qualquer questão sobre vendas, apoio pós-venda, formação e fornecimento de peças sobresselentes.

Você pode estar interessado

Utilize o formulário abaixo para subscrever o boletim

    Li as informações sobre privacidade e concordo com a utilização dos meus dados pessoais.

    Este site é protegido pela reCAPTCHA e aplicam-se a Política de Privacidade e os Termos de Serviço do Google.

    Preencha este formulário para qualquer pergunta, pedido ou proposta, teremos todo o prazer em responder-lhe o mais rapidamente possível.

      Li as informações sobre privacidade e concordo com a utilização dos meus dados pessoais.

      Este site é protegido pela reCAPTCHA e aplicam-se a Política de Privacidade e os Termos de Serviço do Google.